agosto 16, 2014

Vamos nos empoderar DE VERDADE?

Oi meninxs! 

Estou muito feliz com a visita de vocês! Sim, sou procrastinadora e larguei o blog de mão um tempo... ok, ok... eu me justifico: entrei de cabeça no BDSM e isso me custou muito tempo, suor no latex, mente fervendo e muito aprendizado. Aqui no blog tem um pouco da minha trajetória e no meu primeiro livro eu conto um pouquinho da minha experiência como dominatrix profissional durante 10 anos. Foi - e tem sido - intenso.

O resultado? Sou uma nova mulher. Mesmo. Tenho amor pelo meu gênero, autoconfiança, me sinto linda do alto dos meus 36 anos, autosuficiente, na irmandade com outras mulheres, venci a timidez e hoje presto muito mais atenção ao que MERECE  a minha atenção e energia.


BDSM é pra todo mundo. E o FemDom um mecanismo de empoderamento feminino transformador. To começando a bater esse papo aqui gente, no blog mesmo. Um lugar mais dinâmico, mais pinga-fogo...e espero a opinão, mete-colher, afronta, parabéns, correções e participação de todxs aqui no *Guia pra empoderamento na prática*!



Toda mulher pode entrar no mundo dos fetiches e do BDSM. 


Não precisa empunhar um chicote nem se vestir de couro pra se beneficiar desse mundo, sabia? 


Sentir-se poderosa é necessário.

Estou muito intrigada com as perguntas e prometo uma coisa: Ser muito sincera e não passar a mão na cabecinha de ninguém. SINCERIDADE com leveza (pode? poooode!) é por aqui mesmo. É disso que a gente precisa. Tem dúvidas? Manda brasa!


agosto 12, 2014

Texto de Colaborador: Sobre o nascimento do SSC e as confusões com relação à aplicação deste termo no BDSM (S/M) contemporâneo

*Colaboração da Érica Araújo 

Como interessada no mundo BDSM há anos e pesquisadora do tema, especialmente tendo por base a literatura produzida por grupos como os Leatherman, GMSMA (Gay Male S/M Activists) e por autores como Jay Wiseman, Ambrosio, David Stein e outros, tem me incomodado a forma como más traduções e o desconhecimento da trajetória do SM (que hoje convencionamos chamar de BDSM) levam a praticantes desinformados e de comportamento temerário.

Obviamente que não farei uma generalização. Possuímos no Brasil grandes praticantes, renomados, de quem ninguém poderia desclassificar a postura como antiética ou temerária. Há os que empreendem esforço educacional visando uma espécie de direcionamento para os novatos, tanto para que estes consigam determinar como e onde encontrar a satisfação de seus desejos, quanto para evitar que caiam nas mãos de maus praticantes colocando a si mesmos em risco.

Não trato destes. 

agosto 04, 2014

de ser quem eu sou de estar onde estou


E fui andando sem pensar em voltar
E sem ligar pro que me aconteceu
Um belo dia vou lhe telefonar
Pra lhe dizer que aquele sonho cresceu

agosto 01, 2014

Texto de Colaborador: Sobre Crossdressing: Você sabe o que é?

Homens que se vestem com roupas femininas. Esta é a primeira definição que muitos tem a respeito do crossdressing, mas na verdade este conceito vai muito além disto. 

É muito comum as pessoas cometerem o erro de confundir crossdressers (CDs) com travestis. Na verdade, crossdresser é um indivíduo que veste-se com roupas do sexo oposto, ou seja, isto não é uma pratica exclusiva aos homens, há também mulheres CDs.

julho 25, 2014

Guia para mulheres iniciantes no BDSM - 1. Pequena introdução

Oi gente! Dommenique surgindo na nave pra acalmar os ânimos da gurizada que não entende nadinha de BDSM. E pra vocês que já estão no nível 2 aguardem o livro que lá eu exploro um pouco mais os meandros loucos e exxxtimulantes do sadomasoquismo saudável. Aliás, quem quiser contribuir aqui nos comentários e ajudar as gurias e guris neófitos na arte, fique a vontade!


Perdeu a pré-pré-introdução? Taquió, nesse link.

a Rainha Xuxa antes do BDSM