A Virada Cibernética Fetichista

Meu único talento - e prazer maior - é analisar, coletar dados, fazer leituras e prognósticos desse universo Ultra Materialista, anotando a impressão que obtenho através da arte/vida experimental que eu levo; flaneur das intimidades. E, pra quem não sabe, é fácil reorganizar essas informações e devolver produtos fetichistas altamente consumíveis - não do ponto de vista do acesso, mas da criação de uma espiral crescente de desejo e cobiça (ohh).

Como também sou Dominatrix, tenho acesso facilitado aos recônditos mais primários dos objetos e das relações de poder e servidão; mas num estilo Simondon!

Por isso, aos poucos esse blog está se tornando banco de memória, expressão violenta, experimentação estética relacional faketual, ajuntamento. Fica atento pois o texto pode ser xarope e viciado algumas vezes, mas não cai na babaquice de que tudo que é escrito numa linguagem científica é necessariamente científico. Tem muita merda encapsulada e muitos pacotes de informação clichezística sendo manipulados aqui, nesse meu centro de experimentação virtual. Especial interesse pelo Homo Sapiens Fetichista, consumismo, cultura e arte Ocidentais, desejo, mecanismos expiatórios e a erudição do sofrimento. 

Ah, importante: Não sei escrever pra público picas nenhum. Minha escrita pode ser chatinha e meio acadêmica, e acho justíssimo te avisar antes que saia me esculhambando :)

Pode ser legal a quem interessa relações de poder e arte-fetiche, como eu, dar uma olhadinha em ALBA e no domínio exercido sobre a micro-micro-micro-informação. Ao sair do quarto sadomaso, você se dá conta que essas relações estão mto além do que o microscópio do colégio pode te mostrar.







FAIL!





Nenhum comentário:

Dommenique Luxor. Tecnologia do Blogger.