Capa e entrevista na ZH, na revista Donna!


Trechinho: "Não há notícias de que no Brasil outra dominatrix tenha se exposto tanto, assumindo publicamente uma vida que, em grande parte dos casos, só se manifesta à margem da sociedade. Nunca houve por aqui a liberalidade da Alemanha, da Inglaterra ou dos Estados Unidos, onde festas temáticas com dominadoras ocorrem desde os anos 1970 - e onde a cultura fetichista influenciou na moda e até na música consumida por jovens."



Nenhum comentário:

Dommenique Luxor. Tecnologia do Blogger.