Venus in Furs

Em A Vênus das Peles, escrito em 1870 por Leopold von Sacher-Masoch, o autor aborda com ousadia e coragem a história do relacionamento do casal Severin e Wanda, no qual ambos adotam práticas sexuais pautadas pelo sofrimento físico e moral. O contrato proposto por Severin e aceito por Wanda prevê explicitamente o papel de cada um, ele no de escravo e ela como tirana, além da exigência de que a fêmea deveria cobrir-se de peles ao açoitá-lo.

O romance ganhou notoriedade por ter sido o primeiro a descrever abertamente fantasias masoquistas, grande parte delas vivenciada pelo próprio autor ao longo da vida. À época, as práticas sexuais narradas no romance foram consideradas pelo psiquiatra Krafft-Ebing como perversões e aberrações da natureza humana, definições rejeitadas por Sacher-Masoch, que não pretendia passar para a história estigmatizado pela perversão ou mesmo a libertinagem. Ao contrário, produziu essa e outras obras marcadas pela reflexão sobre o amor e os limites confusos que separam o senhor do escravo. De uma maneira ou de outra, o masoquismo, ou prazer obtido através do sofrimento, acabou ingressando definitivamente tanto nos manuais da sexologia como no  vocabulário popular, da mesma forma que o sadismo, ou prazer em causar sofrimento ao outro, uma referência ao Marquês de Sade. 
Como destaca o psicanalista Flávio Carvalho Ferraz na introdução da obra, à parte o fato de ter imortalizado seu autor, A vênus das peles envolve “um aspecto tão misterioso e intrigante da alma humana que é o prazer sensual que se pode extrair do sofrimento”. E acrescenta: “O masoquismo, como ficou conhecida essa tendência, é algo que desafia toda a lógica utilitarista ou biológica, oferecendo-se como um dos enigmas mais formidáveis dos aspectos trágico e simbólico da condição humana”.
 A VÊNUS DAS PELES, traduzida por Saulo Krieger diretamente do alemão (Sacher-Masoch Tradução: Saulo Krieger, ISBN: 978-85-7715-087-8) é o livro de estréia da série Erótica lançada pela Editora Hedra, e cujo objetivo é consolidar um catálogo de literatura erótica e pornográfica em língua portuguesa ainda pouco conhecida do público brasileiro. A nova série pretende reunir diferentes gêneros de prosa, poesia, memórias e relatos que retratem um amplo panorama da literatura erótica mundial.

Nenhum comentário:

Dommenique Luxor. Tecnologia do Blogger.